KPIs logísticos: 5 indicadores de desempenho para sua gestão

kpis logístico para indicador de desempenho

KPIs logísticos: 5 indicadores de desempenho para sua gestão

KPI é uma sigla em inglês para Key Performance Indicator, ou  Indicador-Chave de Desempenho, em português. o KPI é uma ferramenta de gestão utilizada para analisar os indicadores importantes para um negócio ou empresa. 

Você sabe o que as estratégias de sucesso têm em comum? Todas elas acompanham constantemente a performance das suas ações. 

Provavelmente, você já deve ter ouvido “O que não pode ser medido, não pode ser gerenciado.”, essa frase foi dita pelo professor norte-americano William Edwards Deming e te tudo a ver com o assunto deste artigo.

Basicamente, monitorar os números é o que permite determinar o que está funcionando e o que não está, sendo a melhor maneira de avaliar os resultados. Mas essa análise precisa de números!

Esses números são a forma de saber se os seus resultados estão de acordo com os objetivos da sua estratégia logística e se sua empresa está tendo o retorno desejado. 

O que acha de conhecer os principais KPIs logísticos? É só continuar a leitura!

O que é KPI?

O indicador-chave de desempenho, também conhecidos como KPI (Key Performance Indicator), é uma ferramenta de gestão para medir se uma ação ou um conjunto de iniciativas está efetivamente atendendo aos objetivos propostos pela empresa. 

Os indicadores podem ser um número ou percentual, acompanhados tanto por meio de planilhas (manualmente) como por softwares (automaticamente). O ponto central é saber escolher quais são os indicadores a serem medidos. 

Existem diversos indicadores de desempenho logístico para monitorar, cabe a cada empresa escolher os que fazem mais sentido para o seu negócio. Enquanto para uma, o objetivo principal é a redução no gasto de combustível, para outra, o interessante pode ser a entrega dentro dos prazos. 

Como escolher os KPIs logístico?

O primeiro ponto é que os KPIs são diretamente ligados aos objetivos por um motivo simples: são eles que medem a performance de cada um dos objetivos

São diversos fatores que influem na efetividade dos KPIs logísticos, desde as ferramentas utilizadas para captação de informações até as pessoas que irão realizar a análise dos dados coletados. 

De qualquer forma, existem algumas características importantes que devem ser consideradas para sua construção, como:

  • É necessário objetividade;
  • Precisa ser mensurável;
  • Precisa ser verificável;
  • Comprometimento dos envolvidos no processo.

O que isso significa? A decisão deve englobar indicadores-chave que sejam facilmente decifráveis. Não apenas para o setor que vai utilizar os dados, mas também para a pessoa que vai coletar as informações e analisar. 

De qualquer maneira, a melhor forma de decidir quais indicadores-chaves utilizar é colocando na balança do “valor agregado”.

Esses indicadores trazem resultados significativos para um setor e a empresa? Ele possui utilidade para gestores ou outras pessoas envolvidas no processo?

Se chegar a conclusão que os resultados fornecidos não sofrerão alterações nem mesmo com mudança de estratégia e investimento, ele pode não ser uma boa referência para acompanhar. 

Quais são os principais KPIs logísticos?

Vimos que a definição de KPIs está intrinsecamente relacionada ao objetivo de cada negócio, alguns indicadores são comumente utilizados no setor de logística. Por isso, é importante considerar alguns deles para sua gestão.

Veja 5 indicadores de KPIs logísticos!

1 – Serviço de entregas 

Esse é um indicador muito relevante, ele que mede o cumprimento dos prazos de entrega, que representa um dos principais pontos da operação logística. 

Ele leva em consideração o tempo que o produto levou para chegar ao cliente, considerando a partir do momento em que o veículo saiu para transporte. E ainda, se a entrega foi realizada completa ou parcialmente. 

Com esse indicador é possível identificar os principais problemas com as entregas, se está relacionada a determinadas regiões ou um mau planejamento da rota. A partir disso, torna-se viável atuar para buscar soluções que previnam falhas e atrasos. 

2 – Ciclo do pedido 

Também conhecido como lead time, a sua avaliação leva em consideração o tempo que um pedido leva para ser concluído. O prazo se inicia quando é inserido no sistema pelo usuário até o momento em que é recebido pelo cliente final. Em resumo, abrange todo o processo.

Diferente do “Serviço de Entregas” que pode ser associada mais aos atrasos na entrega final para o cliente e a responsabilidade é mais do transporte, no ciclo do pedido outras variáveis estão em jogo. Pode ter indisponibilidade no estoque, falhas na liberação do pedido, atrasos no carregamento, dentre outros. 

Dessa forma, o gestor consegue identificar os gargalos e criar ações para minimizar ou eliminar os impactos negativos, melhorando controle de estoque, oferta, transporte e outros processos. 

3 – Número de ocorrências 

As ocorrências estão relacionadas em casos em que o pedido não pode ser entregue em sua totalidade ou dentro do prazo, podem ser queixas relacionadas a avarias, extravios, trocas ou devoluções.

O que auxilia a identificar causas que resultam em mercadorias devolvidas pelos clientes. Além disso, essa ocorrências provocam aumento de custos e retrabalho em alguns processos, comprometendo a produtividade. 

4 – Nível do estoque

Esse é um dos mais importantes indicadores de desempenho para uma empresa. Esse KPI indica qual é o nível médio do estoque durante um determinado tempo, em relação a uma determinada categoria de produto,  centro de distribuição, sazonalidade e outros.

O indicador serve para mostrar se há discrepâncias entre os números registrados no estoque da empresa e os itens que ainda estão no armazém. Assim, o gestor consegue trabalhar para corrigir o erro e evitar a falta de material para produção.

5-  Custos logísticos 

Essa KPI vai apresentar os gastos gerais da operação logística, envolvendo custos com transporte, processamento de pedidos, estoque, inventário, dentre outros. 

Por envolver diversos setores é indicado que faça recortes para análise, facilitando o entendimento e a visibilidade com os objetivos. Uma das formas mais comuns de divisões é em custos internos (relacionados dentro da operação da empresa), custos externos (ocorrem fora da empresa) e custos por produto e/ou serviço. 

Como um sistema de gestão contribui para cada KPI de logística?

São muitos os indicadores que podem ser desenhados para a estratégia da empresa, o principal fator que deve ser considerado na elaboração do KPI é a qualidade da informação. Isso porque,  registros manuais tendem a ter baixa confiabilidade pelos eventuais erros de lançamentos, fórmulas incorretas ou até segurança nos acessos. 

Um software para a gestão atua para corrigir esse problema, os registros estão consolidados em uma base e muitas das vezes, apresentam relatórios prontos. Em poucos cliques, você pode acompanhar sua operação diariamente. 

Além dos relatórios emitidos, um software vai ter uma utilização ampla na operação logística como um todo, pois oferece possibilidade de planejar prazos de entrega, rotas, financeiros, dentre outros. 

Portanto, a definição de indicadores de desempenho, bem como seu acompanhamento, deve ser uma atividade rotineira para o setor — e que pode ser aprimorada com um sistema de gestão.

A Vuupt é uma plataforma de roteirização e gestão de entregas, o nosso software além de diversas funcionalidades, permite acompanhar todo o lado de gestão da sua última-milha. Um jeito simples para acompanhar os seus KPIs logísticos!

Quer fazer um teste grátis? Fale agora com um dos nossos especialistas.



Comece agora mesmo a gerenciar melhor suas entregas, coletas ou serviços em campo.