Delivery: o que é o serviço e as mudanças do mercado

o que é o delivery e o mercado

Delivery: o que é o serviço e as mudanças do mercado

O serviço de delivery pode até não parecer nenhuma novidade, mas é certo que ele vem se modificando e aperfeiçoando ao longo dos anos. 

Não precisamos voltar muito no tempo para lembrar disso! 

Há alguns anos atrás, a geração do delivery foi representada pela pizza – muito pedida por telefone – e esta modalidade de serviço, fez com que muitas lanchonetes implantasse o delivery. 

Um pouco mais recente, conhecemos diversos aplicativos para entrega de comida. E no momento em que vivemos, conseguimos utilizar aplicativos super versáteis e completos, que entregam desde a comida até a compra de supermercado.   

 O crescimento dessa modalidade já é um fato constatado, a seguir vamos mostrar alguns dados do mercado e um pouco sobre o seu funcionamento.

Vamos lá?

O “novo” mercado brasileiro x serviço de delivery

É fato que a pandemia deu um “boom” para o crescimento do setor. Com grande parte do comércio fechado, os empresários não tiveram alternativas e se adaptaram ao delivery, fazendo a procura por esse tipo de serviço aumentar.

Segundo informações da Mobills, startup de gestão de finanças pessoais, que analisou mais de 160 mil usuários. As pesquisas indicaram que em abril de 2019, houve um crescimento de 60,67% comparado a março do mesmo ano (início da pandemia).

E os números seguem reforçando esse comportamento, uma pesquisa nacional encomendada pela VR Benefícios ao Instituto Locomotiva, mostra que 81% dos estabelecimentos comerciais do Brasil passaram a fazer delivery durante a pandemia e vão manter. Antes, somente 49% dos restaurantes, lanchonetes, padarias e mercados faziam entregas em domicílio.

Não foi apenas o modo de servir que mudou, os estabelecimentos definiram novos canais e vendas. Ainda na pesquisa da VR Benefícios, cerca de 71% dos comerciantes afirmam que o telefone foi mais adotado. Seguido pelo Whatsapp (63%), o e-commerce próprio (51%), as vendas online (42%) e os aplicativos de entrega (39%).

A pandemia acelerou também, a implementação de meios de pagamento sem contato, os que já usavam intensificaram no período, e os que adotaram somaram 65% da modalidade. Já as formas mais utilizadas são aproximação de celular (83%), QR Code (69%), aplicativos no celular, como Google Pay ou Apple Pay (32%) e envio de link por pagamento (18%).

Afinal, como funciona um delivery?

Delivery é uma palavra originária do inglês e sua tradução significa entrega, o que é basicamente o conceito do seu serviço: entrega de um produto onde o cliente solicita

O que pode parecer muito simples quando a comida chega a nossa casa, a verdade é que por trás disso, existe um serviço bastante exigente. 

Após o cliente escolher o restaurante e fazer o pedido, o local se encarrega de prepará-lo e entregar na porta da sua casa. Por isso, é essencial que a empresa esteja muito bem preparada com sua gestão de entregas

A organização e comunicação são palavras chaves desse processo. Pense um pouco sobre como funciona essa logística…

como funciona o delivery de comida
O restaurante precisa de alguém que monitore os pedidos que são repassados à cozinha. A cozinha tem um tempo limite para preparar. 

O produto tem que ser embrulhado em uma embalagem especial, que conserve a temperatura do alimento. Após, ele entra em uma “fila” de ordem de entrega, que pode ser uma logística de motoboy por região ou ordem do pedido. E assim, finalmente ele chega à sua casa. 

Basicamente, essa é uma estrutura de serviço de delivery bem simples. Atualmente, existem inúmeras tecnologias que ajudam a otimizar essa prestação de serviço.

É importante ressaltar que o delivery terá sucesso apenas se conseguir conciliar qualidade com agilidade. 

Franquias: um modelo para o delivery

Nos dias atuais pode-se dizer que temos “delivery de tudo”, você pode pedir uma comida, compras, bebidas, açougue, farmácia, cosméticos, além de uma série de serviços. 

Com essa expansão, muitas empresas viram como uma nova oportunidade de empreender as suas marcas neste meio. Um exemplo disso é o Mineiro Delivery, uma rede de franquias de comida delivery focada em gastronomia tipicamente mineira.  

A Top English foi mais uma empresa que inovou no serviço e em sua franquia, com a modalidade de inglês delivery. Um modelo de negócio que levava fisicamente o professor até a residência ou local de trabalho do aluno. 

Um dos benefícios em adquirir uma franquia de uma marca reconhecida são a sua visibilidade e a confiabilidade, pois já possuem uma expressão maior no mercado e para o consumidor. 

O delivery e a tecnologia

Pensando na operação de um restaurante, sabemos que em um dia com muita demanda, organizar os pedidos das mesas e ainda o delivery, pode ser um pouco desafiador. Afinal, todo cliente quer receber o seu pedido com o menor tempo possível e a mesma qualidade.

É nesse momento que a tecnologia torna-se uma grande aliada! 

Hoje, existem aplicativos que vão desde o gerenciamento do pedido até a entrega final. Ainda há possibilidades de terceirizar alguns serviços, como por exemplo, o uso do Ifood para divulgar o seu estabelecimento e aumentar as vendas. 

Um ponto importante e que poucas pessoas sabem, a gestão de entregas pode consumir uma fatia grande do orçamento. A parte da entrega que é conhecida na logística como last mile (última milha), pode chegar até 53% do custo total do envio do produto

Por isso, existem softwares que ajudam a planejar rotas e gerir toda a gestão de entregas, com mais agilidade e reduzindo os custos operacionais. 

A Vuupt é uma empresa especialista em gestão de entregas e com diversos clientes do segmento de delivery, nós podemos ajudar a melhorar a sua operação. Clique aqui e fale agora com um dos nossos especialistas. 

 

Tags:


Comece agora mesmo a gerenciar melhor suas entregas, coletas ou serviços em campo.