Logística reversa: o que é e como aplicar na sua operação

saiba tudo sobre logística reversa

Logística reversa: o que é e como aplicar na sua operação

O comportamento do consumidor vem se transformando a cada ano. A pandemia fez acelerar ainda mais esta mudança e a prova disto é o grande aumento nas vendas online. 

E o entendimento é simples: se o consumidor muda o seu perfil de compra, as empresas precisam se adaptar a este contexto. 

Com as novas regras de convívio social, muitos negócios começaram atuar no modelo de e-commerce e, consequentemente, cresceu o número de entrega de produtos. Mas, também, aumentou o número de devoluções.

Com aumento do número de devoluções, fica a dúvida: como lidar com esse cenário?

A logística reversa envolve diversas medidas e requer o cumprimento de diversos procedimentos para facilitar a devolução de materiais. Um bom planejamento é importante para que esse processo aconteça de forma fluída e mantenha os índices de satisfação dos clientes.

Pensando nisso, a Vuupt trouxe alguns motivos para você entender melhor a importância deste processo na sua empresa. 

O que é logística reversa? 

A logística reversa ou inversa, se refere a diversos procedimentos associados à devolução de um produto. Na prática, significa transportar produtos no caminho contrário ao da entrega. 

Esse tipo de operação pode ser implementada para atender diferentes necessidades. Como produtos danificados que são devolvidos ao fabricante, pedidos entregues incorretamente ou mercadorias perecíveis que expirou a data de validade e precisam ser recolhidas. 

Essa atividade não é utilizada somente na devolução de mercadorias, a logística inversa também está ligada a questão do meio ambiente. Tanto que ela é mencionada na Política Nacional de Resíduos Sólidos, regulamentada pela Lei nº 12.305

Um dos motivos da existência da Lei são que materiais consideradas tóxicos e prejudiciais à natureza, como lixo hospitalar ou agrotóxicos, não poderiam ser descartadas de qualquer forma. A logística reversa se torna um meio para viabilizar o desenvolvimento econômico e social. 

Em resumo, a logística reversa pode ser aplicada em diferentes segmentos de negócio. Por isso, as empresas precisam estar preparadas para realizar essa operação.

A importância da logística reversa  

Segundo o E-Commerce Brasil, somente até o mês de maio deste ano, a pandemia fez crescer em 137,35% as vendas online. E não para por aqui. As compras desta modalidade,  no Brasil, atingiram mais um recorde em 2020, totalizando mais de 1,3 milhão de lojas e um crescimento de 40,7% ao ano. 

Com este cenário é importante criar estratégias para implementar a logística reversa com eficiência e praticidade. 

As devoluções podem acarretar em um alto custo para as empresa distribuidoras, que vão além do desperdício de tempo. Impactos como alto gasto de combustível, perda de mercadorias e ainda lidar com a insatisfação do cliente. 

Em um mundo digitalizado, reclamações se espalham rapidamente e reduzem a credibilidade da prestação de serviços. Uma alta taxa de devolução pode limitar novas oportunidades de negócios, diminuindo as vendas. 

Logística tradicional x reversa: quais as diferenças entre elas

Basicamente, a logística tradicional é composta por uma série de estratégias para entregar produtos da forma mais rápida e com o menor custo.

Logo, a logística reversa também, é composta por um conjunto de estratégias e ações para recolher esses produtos, de preferência, com agilidade e menor custo. 

Vamos a um exemplo prático para entender essas diferenças!

Para entregar uma geladeira dois agentes principais são envolvidos: o fabricante e a transportadora. Ambos executam processos para que o produto chegue ao consumidor final. Esta operação tem um determinado custo. 

Digamos que  geladeira chegou com um defeito de fábrica e precisar ser recolhida. Nesta situação, temos mais pessoas envolvidas no processo: fabricante, transportadora e o cliente. 

Alguns fatores tornam a logística reversa um pouco mais complexa, pois você tem que lidar com a disponibilidade do cliente e da sua operação de entregas/recolhimento. Em algumas vezes, deslocar um veículo para coletar um item específico.

Além disso, após o recolhimento haverá uma avaliação de reparos e uma possível segunda entrega. Esse processo reverso se torna caro e consome mais tempo, quando não existe um processo bem estruturado.

Toda empresa se prepara para ter um sistema de distribuição, mas poucos negócios constroem procedimentos para realizar a coleta desses itens. 

Como amenizar os impactos das devoluções de mercadorias

Em algumas situações é complicado reverter o estorno do produto. O melhor a se fazer é criar estratégias de logística reversa para lidar com esse cenário, de forma mais prática e rápida.  

Elaboramos algumas dicas, com base em conversas com nossos clientes, para você implantar na sua operação! 

Crie uma política de devolução 

Se você trabalha com empresas ou consumidor final, ter uma política de devolução definida ajuda a lidar melhor com essa situação. O cliente vai ter consciência no ato da compra dos seus termos e condições, caso precise realizar uma troca.

Transmita segurança

No mesmo local que informa a política de devolução no seu site, publique as experiências de troca dos seus clientes, para que os outros tenham mais segurança com sua empresa. 

Faça pesquisas de opinião sempre que a situação ocorrer e entenda as possíveis melhorias do seu processo e a visão do consumidor. Isso pode gerar vários insights para sua logística. 

Organize seus processos

A organização é fundamental para reduzir prejuízos com a devolução dos produtos. Por isso, centralize os processos logísticos em um departamento. 

E neste setor, estabeleça funções que vão desde a separação da mercadoria, embalagem, conferência até o gerenciamento da devolução. Desse modo, todas as tarefas são realizadas minuciosamente, reduzindo as taxas de erros.

Como fazer a gestão das devoluções 

Inevitavelmente, as devoluções acontecerão no seu negócio. Algumas mudanças na operação contribuem para tornar esse processo mais otimizado. 

Mais do que uma simples devolução, identifique qual é sua principal causa. Atente-se aos seus indicadores e adapte sua estratégia logística. 

Por exemplo, se você tem um alto índice de devolução de geladeiras de uma determinada marca, tente descobrir a causa. 

São peças quebradas? Problemas no armazenamento? Ou ainda, foi transportada de maneira incorreta? Essas reflexões vão te ajudar a detectar a origem do problema.

Vários fatores influenciam a taxa de devolução de mercadorias, que podem ser desde problemas de fabricação do produto até rotas mal programadas. 

Observando esses processos, vai ser possível enxergar a devolução de mercadorias de forma estratégica, melhorando os seus serviços e criando um diferencial competitivo. 

Use a tecnologia para automatizar sua logística reversa 

A logística reversa não precisa ser um grande empecilho da sua operação. Criar estratégias de devoluções eficientes, vai agilizar a troca de mercadorias e contribuir para um melhor relacionamento com o cliente. 

Sabemos que realizar uma roteirização manual é bem complicado. Na logística reversa isso também prevalece, pois envolve vários fatores para construir um planejamento das rotas.

E é aqui que a gente entra para te ajudar! 

A plataforma da Vuupt permite com que você organize suas rotas de coleta, a partir das mais diversas restrições e particularidades.

Por exemplo, caso o seu time de reversa – neste caso os motoristas – saia de casa todos o dias para iniciar a jornada, é ideal que a sua roteirização leve este detalhe em consideração e te permita criar as mais diversas rotas iniciando de pontos específicos.

Ainda existem outras características que podem contribuir muito para a eficácia do processo como: o acompanhamento, em tempo real, de tudo o que está ocorrendo durante a jornada do motorista. E, também, formas de se comunicar com o cliente final para gerenciar expectativas.

Com a plataforma da Vuupt, além de roteirizar, você gerencia a jornada do motorista e fica mais próximo do seu cliente. Reduzindo sua taxa de insucesso nas coletas e se comunicando de uma forma diferenciada com o cliente.

Portanto, é possível ter um controle mais eficiente sobre as fases da entrega e da logística como um todo e, assim, resolver problemas com mais praticidade. 

Quer melhorar a sua logística reversa? Nosso time de especialista pode ajudar, clique aqui e fale com a gente! 



Comece agora mesmo a gerenciar melhor suas entregas, coletas ou serviços em campo.